4.1.08

7 de Janeiro de 2007

14-15h: Ciberdependência, ciberadição ou adictos da internet são algumas das palavras para descrever um novo fenómeno, nomeadamente em Portugal: os que ficam dependentes da net. Na Coreia do Sul, por exemplo, já foram criados campos de desintoxicação e na Alemanha há uma clínica que trata esta vício (e que vamos conhecer também nesta hora). Em estúdio, para nos falar deste problema, vai estar o psicólogo Telmo Batista, um dos primeiros a abordar publicamente o assunto em Portugal. O site http://www.netaddiction.com/ foi o primeiro a dar um nome a esta doença que muitas vezes é definida como a doença das novas tecnologias.

15h-16h: Falamos de osteopatia nesta segunda hora, com o presidente da Associação de Profissionais de Osteopatia, Augusto Henriques (representante da Osteopatia na Comissão Inter-Ministerial que esteve a tratar da regulamentação), para quem «A osteopatia é um sistema autónomo e independente de diagnóstico e tratamento que promove o alívio dos problemas estruturais e funcionais do corpo humano». Nesta hora vamos tentar destrocar este e outros conceitos, percebendo também a relação da osteopatia com os ossos.

16h-16h30: O Instituto Macrobiótico organiza regularmente cursos de iniciação à culinária e alimentação macrobiótica e é deles que falamos nesta parte do programa, com a ajuda da formadora Natália Rodrigues. Não é a primeira vez que falamos de macrobiótica neste programa e provavelmente não será a última, uma vez que procura «trazer o homem de regresso à alimentação tradicional que durante séculos seguiu e só recentemente alterou».

6 comentários:

Anita Escórcio disse...

Os cursos de culinária e alimentação macrobiótica só são dados em Lisboa?

Anónimo disse...

Tenho pena que o programa entre as 15-16h sobre osteopatia tenha sido tão confuso para o público geral. Sou estudante do curso em Lisboa(não é um curso reconhecido pelo ministério obviamente, mas não tenho recursos para estudar no estrangeiro) e fiquei perplexo com tanta dificuldade em responder a perguntas tão simples.

Valeu a intenção.

Nuno Diogo.

jpmeneses disse...

Estes cursos são em Lisboa; mas ainda antes do Natal falámos de cursos em Braga; há nas principais cidades, penso.

Quanto à observação sobre a osteopatia, dou-lhe razão. Provavelmente eu próprio poderia ter feito melhor, mas realmente não correu bem. Se descobrir quem saiba explicar claramente o que é a osteopatia voltarei ao tema.

Anónimo disse...

Sou Osteopata registado em Inglaterra, justifico a intervenção do Dr.Henriques interessante, embora difícil.Não se consegue explicar facilmente em poucos minutos o que é a Osteopatia, e o que faz o Osteopata, etc. (não são perguntas simples, são sim perguntas que se revestem duma complexidade em termos de respostas devidamente estruturadas). Falamos dum curso cuja primeira graduação base em Inglaterra, vai passar para o nível de Mestre, tal o grau de raciocínio e conhecimento que é necessário. Como se consegue falar para o público, em linguagem simples, sem falar nos mecanismos neurofisiológicos e patológicos, etc.? A osteopatia é diferente de tudo o que existe, e não se explica, sem se utilizarem termos técnicos e científicos, o que aparentemente nos dá a ideia que num programa de rádio não se consegue facilmente concretizar, especialmente quando se está a falar ou formular raciocínios e se é interrompido ou há limites temporais. Há que louvar o esforço que é feito pelo Dr.A
ugusto Henriques para tentar legalizar a Osteopatia em Portugal com o fim de promover a formação de bons Osteopatas e servir em excelência os Pacientes.

Dr. Mathias Simão, B Ost.

Anónimo disse...

Conheço a Formadora dos cursos que esteve no programa. Com a autorização dela deixo o seu contacto directo, para poderem saber de cursos noutras cidades. O próximo será em Sta Mª da Feira, dia 02 de Fevereiro. Contacto Natália Rodrigues: 91 958 48 69

Anónimo disse...

Onde é possivel ouvir de novo essa entrevista sobre osteopatia?
Esta disponivel no site da Tsf?

Obrigado